aumentar o texto 100% 90% 80% 70% 60%

Filumenismo - "philos" (amizade) e "lumen" (de lume)

     

Esta é uma área dedicada à invenção e evolução do fósforo, à indústria fosforeira portuguesa e ao filumenismo, um tipo particular de coleccionismo. Da Companhia Portugueza de Phósphoros à Fosforeira Portuguesa, dos fósforos integrais aos fósforos amorfos, da Tertúlia Filumenística do Porto à Associação Portuguesa de Filumenismo, conheça um pouco mais destas interessantes histórias.


 

A invenção e o desenvolvimento dos fósforos

1669 – O alemão Henrig Brandt descobriu acidentalmente o elemento fósforo.

1805 – O francês Chancel inventou os primeiros fósforos com enxofre, clorato de cálcio e goma arábica que acendiam quando submersos em ácido sulfúrico concentrado.

1826 – O inglês John Walker descobre um novo tipo de fósforo – por fricção entre duas folhas de lixa branca.

1829 - O londrino Samuel Jones patenteou a invenção de John Walker e enriqueceu com o fabrico desses fósforos que passou a designar de luciferes.

1836 - O americano Alonzo D. Phillips patenteou um tipo de fósforo que se acendia por fricção, designado por locofoco.

1945 - O sueco Lundström introduziu os primeiros fósforos de segurança, com ignição controlada e manufacturados a partir do fósforo vermelho, que só se inflamavam quando friccionados numa espécie de lixa. 

ler mais
Download PDF: A invenção e desenvolvimento do fósforo

A indústria fosforeira em Portugal

1895 - É fundada, por decisão governamental, a Companhia Portugueza de Phósphoros.

1925 – A Match and Tabacco Timber Supply Co. adquiriu todo o activo e passivo da Companhia Portugueza de Phósphoros.

1926 - A Sociedade Nacional de Fósforos (SNF) herda os alvarás da extinta empresa, abrindo duas fábricas, uma em Lordelo do Ouro no Porto e outra no Beato em Lisboa. Abrem outras duas unidades de fósforos: a Fosforeira Portuguesa de Espinho e a Companhia Lusitana de Fósforos do Porto.

1967 - A Companhia Lusitana de Fósforos do Porto foi integrada na SNF.

1993 – A SNF encerrou definitivamente.

2006 – A Fosforeira Portuguesa também encerrou.

ler mais
Download PDF: A indústria fosforeira em Portugal

Filumenismo em Portugal

1962 – Publicação do 1º Catálogo de Etiquetas Portuguesas

1965 – É criada a Tertúlia Filumenística do Porto.

1967 - Lançamento do primeiro número da revista Filumenismo.

1972 - Nascimento da Associação Portuguesa de Filumenismo (APF) no Porto.

1992 - Publicação do Catálogo das Etiquetas de Caixas de Fósforos – Portugal (APF).

1999 - Publicação do Catálogo das Caixas de Fósforos de Macau (Rui de Matos).

2008 - Publicação do Catálogo de Caixas de Cartão da Fosforeira Portuguesa (APF)

ler mais
Download PDF: Filumenismo em Portugal

 

 

 

 


  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

     

 

 Galeria de Imagens